Mapas Mentais

Escolha o local para o estudo – calmo, sem interferência que chamem a sua atenção ( TV, música, Face, celular, etc….)

 O mapa mental é uma ferramenta  desenvolvida pelo inglês Tony Buzan na década de 70 e se destaca por estimular os dois lados do cérebro.

O lado esquerdo fica responsável pelas palavras-chave, hierarquização das informações; e o lado direito pela junção e interpretação das cores e imagens. É  uma técnica que auxilia o processo de organização do pensamento, ou seja, ajuda a hierarquizar o pensamento e a compreender melhor as informações sobre determinado conteúdo.

Material necessário:  papel, canetas coloridas, criatividade e vontade.

Leia   o texto da disciplina escolhida, grifando de maneira colorida o que achar importante, identificando as palavras-chaves por categorias de informações. Em seguida, coloque no centro do papel o tema sobre o qual você irá trabalhar.

  • 1– Comece com folha de papel sem pauta horizontal
  • 2 – Tenha cores diferentes
  • 3 – Esteja atento às palavras-chaves e principais conceitos
  • 4 – Identifique o tema, matéria, capítulo
  • 5 – Use letra de forma, para ser mais legível
  • 6 – Use letras grandes, pois elas estimulam o canal visual e agilizam as revisões
  • 7 – Abrevie as palavras o máximo possível
  • 8 – Escreva do centro para as extremidades
  • 9 – Quebre os temas principais em níveis, de acordo com o grau de importância
  • 10 – Abuse de imagens, desenhos que simbolizem o conteúdo abordado

 

como-criar-um-mapa-mental

 

 

Dicas

1) Ninguém é perfeito: : Não fiques obcecado com a criação do mapa mental perfeito.Deixa a tua ideia central explodir para fora, não tentes mudá-la, segue a tua linha de pensamento. Preocupa-te em arranjá-lo mais tarde. A chave para ser bom a criar mapas mentais é iterativo, volta para trás e refine-lo. Em qualquer caso, quando estás a criar o teu primeiro Mapa Metal, deixa-te ir!

2) Quebra a mentalidade da ‘na página’: Usar o caderno tradicional de linhas retas perfeitas, não faz sentido quando se trata de um mapa mental, especialmente quando se usa uma ferramenta online para criar os mapas mentais. Com ExamTime, a criação expande para que tenhas todo o espaço do mundo. O teu cérebro não pensa em linhas retas ou se restrita a uma só página, para aceitá-lo quando estás a criar um mapa mental.

3) Não tomes partido:

Há uma conceção bastante comum sobre a divisão do cérebro entre os hemisférios esquerdo e direito. O consenso é que o lado esquerdo é dominante para palavras, números, linhas, listas, lógica e análise, enquanto a direita é dominante em termos de cor, ritmo, consciência espacial, imagens, imaginação e sonhar acordado. Geralmente isso é verdade, mas quando digo não tomes partido, quero dizer que não deves apoiar-te num lado ou outro, ou achar que as habilidades de um lado são melhores do que o outro.

O simples fato é que a criatividade precisas de ambos os lados do cérebro. Ao ser recetivo aos dois hemisférios do teu cérebro e aceitar tanto o “criativo” como “analítico”, todas as tuas ideias vão melhorar mais. A coisa boa sobre criar mapas mentais online é que facilmente permitem que os dois lados floresçam e façam conexões.

4) Usa cores: O uso da cor é uma maneira simples e atraente para agrupar ideias e conceitos quando crias um mapa mental. Com a ferramenta gratuita do ExamTime podes mudar a cor dos ramos no teu Mapa Mental. Isso ajuda-te a seguir as tuas ideias e melhor fluxo. Ele também pode ajudar-te a manter a reter as tuas ideias quando estiveres a estudar!

5) Partilhar: Quando acabas de criar o teu Mapa Mental online, não deixes de partilhar com os teus colegas de classe ou de estudo! Da mesma forma que fizeste conexões entre diferentes ideias e ramos enquanto estavas a criar o teu Mapa Mental, os teus colegas também farão conexões diferentes. Desta forma, um Mapa Mental achavas que sabias como a palma da tua mão se tornará em algo completamente novo, com apenas uma observação de um parceiro estudo.

6) Aprofunda: Digamos que tens uma revisão sobre a Segunda Guerra Mundial. . Podes sentar-te e criar um Mapa Mental online sobre a Segunda Guerra Mundial e ter muitas ramificações para cada uma das batalhas que ocorreram, este poderia ser um ponto de partida interessante. No entanto, a um ponto terás que criar um Mapa Mental online para cada batalha (ou pelo menos os mais importantes!). Quanto mais profundo fores, melhor compreenderás exames e poderás visualizar rapidamente os pontos-chave. Cada ramo no teu Mapa Mental online tem o potencial de se transformar no seu próprio Mapa Mental! Quanto mais cedo te aperceberes disso e aceitares a realidade de que sempre poderás criar mais conexões, melhor serão os teus Mapas Mentais.

mapa